FILME: Cinquenta Tons de Cinza

Título Original: Fifty Shades of Grey

Ano: 2015

Diretor(a): Sam Taylor-Johnson

Elenco: Dakota Johnson; Jamie Dornan.

Sinopse

Quando a estudante de literatura Anastasia Steele entrevista o jovem bilionário Christian Grey, como um favor a sua colega de quarto Kate Kavanagh, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que o deseja e que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Christian admite que também a deseja, mas em seus próprios termos. Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso — os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família — ele é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Ao embarcar num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos.

(pronto, gente, pra que ver o filme se a sinopse já falou tudo e foi mais legalzinha que o filme? não precisa ver mais)

Minha Opinião

Então pessoas, vamos tratar de assuntos delicados hoje. Cinquenta Tons não me agradou de forma alguma, sério mesmo, eu nem ao menos sei por qual razão eu vi o filme… Na verdade sei sim, é que sou curiosa, queria ver como eles iriam fazer essas tão ‘polêmicas e quentes’ cenas de sexo, que na verdade são bem simples, toscas e sem graças.

Desculpa todo o fandom de Cinquenta Tons, porém não consigo, gente, não da. Até o ator que eu acho bonito, eu não consegui achar muito no filme (até porque ele é mais bonito de barba).

Vamos começar com todos entendendo que a pobre e inocente Anastasia só aceita e quer embarcar nessa loucura pois o cara é rico… Tipo, ela jamais ia aceitar ele, do jeitinho que ele é, só que sem o dinheiro. Provavelmente ela fugiria, ou ligaria pra polícia.

Também é justo dizer que a direção tem lá os seus créditos, já que a história e atuações não ajudam muito mesmo. Nas cenas ”quentes”, já que iam fazer tudo bem fraquinho, a direção tentou fazer sua parte para melhor as coisas um pouco. Não vou falar da trilha sonora, sei que mil pessoas só pensam na música da Beyonce e da Ellie e eu, na verdade, não sou muito fã de nenhuma… Então não foi grande coisa.

De sadomasoquista esse Grey do filme não tem nada (não sei dos livros, pois ai já é querer demais que eu leia, tá hard ler até os que eu possa gostar). Todo esse lance dele é politicamente correto demais. A culpa não é nem só do ator, é de outras partes da produção. A sala vermelha é muito organizada e cheias de coisas desnecessárias, já que ele só usa um chicotinho e uma venda na mulher. Tem a cena do beijo do elevador que deve ter sido o ponto alto das partes ‘quentes’, pois os outros beijos, as outras tentativas de beijos assim falharam tragicamente, ficou tudo muito robotizado, parecendo que o Jamie nem queria beijar a coitada da Dakota (beija a moça, cara!). Como os atos sexuais eram (supostamente) sadomasoquistas, eu imagino, já que não manjo dessas coisas, que eles não deveriam terminar o ato e estarem lindinhos, arrumadinhos e nada cansados… PORÉM ERA EXATAMENTE ASSIM QUE ELES ESTAVAM.

Imagino que no livro deve ter todo o processo de ele deixar de ser tão seco com relação a relacionamentos e romance por causa dela. Porém o roteiro do filme fez Grey ficar bem contraditório. Uma hora ele fala que não é do tipo romance, mas na outra cena ele está de mãos dadas com ela ou fazendo alguma outra coisa meio romântica, AI DEPOIS, na outra cena ele já diz de novo que não é do tipo romance. (Realmente, filho, você é mais do tipo cu doce, igual a Anastasia, que na verdade deveria ser do tipo ‘fuja enquanto há tempo’).

O filme é bem machista e conservador, pois enquanto Dakota Johnson mostra os peitos e a bunda por vários segundos e em várias cenas, Jamie Dornan mostra a bunda uma vez por um segundo.

anna          “Madonna beijou o Drake, Hilary [Clinton] se candidatou à presidência, e a HBO AINDA não mostrou o pau desse cara??? #PrioridadeFeminista”

(Melhor tweet da vida, gente uhashusa Anna Kendrick é ótima. Como Cinquenta Tons também só mostra o corpo feminino, tive que colocar essa imagem)

Sobre as atuações, eu fico pensando na entrevista da Dakota em que ela se diz muito orgulhosa do seu trabalho no filme… Ai a única coisa que penso é em procurar outros filmes com ela e outros com o Jamie, pra ver como realmente é a atuação deles. Nesse filme, para o que os personagens eram, não ficou tão trágico assim. Mas também não ficou booom. Tava mais parecendo que o objetivo deles era fazer zoação imitando a atuação da Kristen em Crepúsculo.

De verdade, o filme serve para você dar algumas risadas, apenas isso… E, também, pra ver que a adaptação de Crepúsculo também não foi tão trágica.

Porém, caso você queira, vai lá dar uma conferida e tire suas próprias conclusões.

Veja o trailer:

Não, ele é bonito mesmo. Até sem barba.

Anúncios

7 comentários sobre “FILME: Cinquenta Tons de Cinza

  1. Eu li os livros logo no início e não curti. Reli por causa do filme em BR com algumas amigas e foi tri legal. Vi um outro lado da história que não tinha notado na primeira vez que li. Sobre o filme, eu achei bem legal também, mas teve coisas que me incomodaram muito. Por exemplo, Dornan não pagou pintinho. QUE ABSURDO! Eu tive que ver os milhares de pêlos da Dakota, mas não vi o pintinho do Dornan.. passada ¬¬

    http://www.breakingfree.blog.br/

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s