[RESENHA] : Jane the Virgin

Título: Jane the Virgin

Gênero: Comédia, Romance

Roteirista: Jennie Snyder Urman; Ben Silverman; Gary Pearl; Jorge Granier; Brad Silberling

Elenco: Gina Rodriguez; Andrea Navedo; Yael Grobglas; Justin Baldoni; Ivonne Coll; Brett Dier; Jaime Camil

Número de temporadas: 1

Número de episódios: 22

Sinopse:

Quando Jane era uma garotinha, sua avó a convenceu de duas coisas: novelas são a mais alta forma de entretenimento e mulheres devem proteger suas virgindades de qualquer maneira. Agora, com 23 anos, a vida de Jane de repente se tornou tão dramática e complicada como uma novela que ela sempre amou, já que uma série de eventos surpreendentes e inesperados faz com que ela seja inseminada artificialmente. Adaptado da novela venezuelana de mesmo nome.

Minha visão:

Spoiler Alert !

Confusão, gritaria, comédia e muito drama… Estou falando de uma novela ? Não, estou falando de uma série que se parece uma novela mexicana. Com a primeira temporada já na faixa, Jane the Virgin é uma das queridinhas do momento, surpreendendo a todos me rendi a seus amores e loucuras de uma comédia. – Não sou muito fã de comédia, e eu acabei gostando dessa. Surpresas da vida. kk 

Com personagens hilários e reais, os atores realmente se entregam a participar da história de Jane Villanueva, uma jovem mulher aos 23 anos, independente que já na infância sua avó a mostrou como novelas tem o poder entreter a todos, e a como proteger sua virgindade ao máximo. Acaba engravidando com uma inseminação artificial por engano médico, como qualquer boa novela mexicana as coincidências começam por aqui, a médica a propósito é irmã do dono de um beijo de verão de Jane, acontecido a 5 anos atrás. O charmoso badboy Rafael Sonalo, sucessor de um hotel famoso na região. Jane por algum motivo o mantinha na memória, mesmo com um beijo de verão. Rafael acendia uma chama no coração dela…

        AAAAAHG, primeiro beijo! Lindos e fofos ! ❤

Até aqui parece muito preta e branca essa história né… Vamos começar colorir isso aqui…

Jane namorava com Michael Cordero, que estava prestes a pedir a mão dela em casamento. – Sim, o babado está esquentando. – Rafael também não estava sozinho, sua noiva Petra – CAPIROTO EM PESSOA ! Desculpa gente, tive que falar.-,  que escondia muuuitos segredos sobre sua pessoa, seria mais uma pedra no sapato desses dois. – E ela inferniza até o final, alguém precisa matar essa mulher. Assim meu ship não funciona !-. Mesmo assim uma chama se acendia em Jane, porém, o cara era um “desconhecido completo”, tirando a parte de estar em revistas e tablóides por fazer coisas erradas. Esse seria o futuro pai de seu filho ?

São tantos acontecimentos a cada capitulo, que fico meio perdida se é spoiler ou não. Enfim, Jane sempre foi uma garota muito organizada, estudiosa e dedicada. Vemos cada pedaço de nossa personagem principal a cada capitulo, seu relacionamento com sua avó e a mãe Xiomara Villanueva. Uma mulher com muitos sonhos, principalmente de se tornar uma cantora famosa. Ficamos cada vez mais ligados ao relacionamento delas, são duas personalidades diferentes e como isso afeta a vida de ambas. Xiomara esconde um segredo de Jane, a identidade de seu pai biológico. E como boa e dedicada pessoa, Jane não desiste e começa a procurar por ele.

Uma confusão atrás da outra, eu sei… Eu me vejo perdida com tanta informação todo dia. Jane the Virgin já pode até cair no enem. Fiquem ligados ! kk  A série é repleta de acontecimentos e muitas coincidências, como uma boa adaptação de uma novela mexicana. – Jura !!! Não passou pela cabeça de ninguém. -. Como qualquer boa novela TUDO é possível acontecer, se vocês entendem o que eu estou falando. E já temos tudo para uma segunda temporada, foi confirmadíssima para a alegria de todos. UHUUUl!

Eu gosto do clima da série, da personagem principal e suas manias por incrível que pareça. E das suas paixões, hmm… Prefiro o Rafael por questões de que… Ele tem sal, açúcar, pimenta e chocolate. Não querendo estragar o ship de ninguém, mas o Michael não tem nem um pouco disso. Desculpa.

                 Tá… Eles são fofo juntos… Me rendo.  

ALÔ QUERIDOS ROTEIRISTAS: Aliviando a posição de vocês, digo que formaram personagens lindos com histórias brilhantes, mas meu problema é realmente com os personagens inúteis. Por que estão lá ? Já que vocês resolvem tudo, joguem uma bomba na casa do personagem, ou faz com que ele sofra um acidente. Deem seus pulos, vamos dar aquela ajuda básica de consideração e amizade. Saímos todos ganhando e felizes. Amo vocês. Beijinhos de luz.


Depois de uma longa pausa nas resenhas, dei um sacode a poeira e começar tudo de novo. Porque o mundo não para, e não vai ser D. Milena que irá. Eu quero trazer uma proposta para as minhas resenhas, espero que vocês se comuniquem comigo e me ajudem. – Larguem a vergonha na mochila. – Vou tentar fazer resenhas de séries canceladas, não importa o gênero nem nada. Então a cada quinze dias haverá a ” Resenha cancelada “, onde séries antigas e novas serão apresentadas a vocês com a proposta de trazer aquele gostinho de quero mais, porém, não tem mais. – Vendo por outro lado isso é meio malvado. E eu não ligo kk… -. Espero que tenham gostado muitão da resenha de hoje e…

Até a próxima galerinha do bem. 

Anúncios

9 comentários sobre “[RESENHA] : Jane the Virgin

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s